quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

A final, o que é vinho fino e vinho de mesa?


Você sabe a diferença do vinho fino e do vinho de mesa?

Calma, é simples. A gente explica:

Para entender a diferença entre vinho de mesa e vinho fino é necessário saber um pouco sobre a planta produtora da uva. A videira pertence ao gênero Vitis, que possui mais de quarenta espécies, entre as quais a Vitis vinifera, que, por sua vez, conta com mais de cinco mil variedades, como as famosas Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay. Existem ainda outras espécies, como a Vitis labrusca, Vitis rupestris, Vitis riparia e Vitis bourquina. Estas, chamadas de uvas de mesa (também conhecidas como uvas americanas), são mais adequadas para o consumo direto e para produção de sucos e uvas passas, mas também são capazes de produzir vinho, embora de qualidade inferior em relação aos produzidos com uvas Vitis vinifera (também chamadas de uvas finas). Disparidade causada pela sua diferença estrutural - a espécie Vitis vinifera é menor e tem casca mais grossa e densa.



Entenda o rótulo:

Sendo assim, os termos "Vinho de Mesa" e "Vinho Fino" têm o papel de distinguir essas bebidas em duas categorias: os feitos a partir de uvas da espécie Vitis vinifera e os feitos com outras espécies. Sem saber a diferença entre eles, o consumidor pode acabar adquirindo produtos que não correspondem às suas expectativas.


Se em um rótulo ou contrarrótulo de vinho constar a denominação "Vinho Fino", quer dizer que a bebida é composta exclusivamente de uvas de melhor qualidade. E mesmo que venha escrito "Vinho de Mesa Fino", a bebida será completamente elaborada a partir de uvas Vitis vinifera, ainda que conste a palavra "Mesa" no rótulo. Assim, vinhos em cujo rótulo consta apenas o termo "Vinho de Mesa" é que serão elaborados com uvas americanas.


Características:
O vinho produzido a partir das uvas americanas, ou de mesa, tem aromas rústicos e paladar muito intenso, mas caiu no gosto popular do brasileiro pelo simples hábito de ser tomado em quantidade e pelo preço mais barato, e não propriamente pelas suas qualidades. Esse padrão cultural do brasileiro foi determinante para a criação de regras para distinguir os vinhos feitos a partir de uvas viníferas - finos - e os feitos a partir de uvas americanas - de mesa.


No que diz respeito à qualidade dos dois, aliás, a vantagem dos finos em relação aos de mesa é grande. Os primeiros são, em geral, límpidos e brilhantes, lembrando frutas, notas florais e uma infinidade de outras percepções (tanto no olfato quanto no paladar), enquanto os segundos costumam ser opacos, com aromas fortes e sabores simples.


Assim, antes de comprar sua garrafa de vinho, leia com atenção todas as informações do rótulo para se certificar de que você está escolhendo realmente o tipo de vinho que procura, lembrando-se sempre que no mundo do vinho experimentar é o caminho mais curto para descobrir o que se gosta. Tente algo novo, junte os amigos e descubra. A certeza é uma só, vai ser muito divertido e prazeroso.

revistaadega.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário